Namorando 4 pais

Cresce número de pais separados que escolhem a guarda compartilhada dos filhos 4; 5; Então você é Matteo passam o dia juntos e combinam de ir a um restaurante para contar sobre o namoro para seu pai e pra família dele. Você avisa seu pai e Matteo avisa os dele. Ambos aceitam. No restaurante você chega e comprimento Matteo com um selinho e ambos contam para seus pais que estão namorando. Decida para quem vai contar primeiro. Pode ser que um de seus pais seja mais flexível, ou você se sinta mais à vontade com um deles. Contar uma novidade dessas para aquele que tem a mente mais aberta pode facilitar contar para o outro depois. Por exemplo, se você é a “menininha do papai”, pode ser mais fácil contar para ele primeiro, mas se ele é o tipo de pai superprotetor, talvez ... Se os seus pais são mais fechados quanto ao fato de você namorar, você terá que ir contando aos poucos, explicando como você se sente maduro para iniciar um relacionamento, como você gostaria de estar namorando e como você entende as consequências que implicam um namoro. E, muito provavelmente, qual é a sua posição em relação a sexo. Como Convencer seus Pais a Deixá lo Namorar. Conversar com seus pais sobre namoro pode ser um pouco assustador no começo. Descobrir a opinião deles sobre esse assunto é um primeiro passo importante. Saber o que quer dizer e ser claro,... COMO DIZER AOS PAIS QUE ESTÁ NAMORANDO!! 4 Formas de Contar a Seus Pais que Você Tem um Namorado; saiba como contar para os seus pais; COMO CONTEI PRA MINHA MÃE QUE ESTAVA NAMORANDO ; Após separação, como contar aos filhos que o pai ou a mãe está ; Como contar para os meus pais que estou namorando uma menina

Historico de merdas até 2014

2020.09.24 05:14 HondyS Historico de merdas até 2014

Não tem jeito poético ou "bom" de começar a falar sobre a própria vida como se ela fosse algo surpreendentemente interessante, ou triste.
Então vou começar do começo:
Algum dia no ano de 2007
Quando se trata de "primeira memória" eu não sei o que vem na cabeça das pessoas, por isso eu acho importante citar a minha memória mais lúcida e mais antiga, antes que ela suma da minha cabeça que nem tudo que veio na sequência dela.
Me lembro de ter sido a primeira e última vez que me vi brincando com minha mãe.
Estavamos no terreiro da casa da minha avó, brincando na terra com alguns carros que eu tinha, ela sentada num tijolo e eu sentado no chão, que era basicamente terra com mato.
Me lembro de vê-la sorrir antes de ser chamada por minha avó para resolver alguma coisa, ela me deixou brincando sozinho.
Aquela foi a primeira vez que eu me senti amado, mesmo que por pouco tempo. Eu queria muito lembrar de muito antes disso, e na verdade até lembro, mas são fragmentos distorcidos demais para se chamar de "lembrança" de fato.
2008
Considero esse ano o mais marcante da minha vida, por alguma razão eu sinto que MUUUIITA coisa aconteceu em 2008...
Eu lembro de ter amigos, de brincar com eles todos os dias, de me sentir trocado quando eles brincavam com outras crianças, de me sentir sozinho quando minha mãe ia trabalhar na cidade vizinha..
Eu sentia tanta coisa pra um moleque da minha idade, mas todos os sentimentos tristes iam embora quando algo feliz acontecia. Lembro de ter ganhado uma bola gigante que um cara passou vendendo, com um suporte de ferro gigante junto de um carrinho, haviam dezenas de bolas iguais e eu havia ganhado uma delas. Meu avô havia me dado.
Lembro dele ser muito bom pra mim, ele é assim com todos os netos dele, e se eu possuo uma memória ruim daquela época com ele eu prefiro esquecer, provavelmente eu fui danado demais e mereci levar algumas reclamações, ou talvez uma chinelada... Não sei dizer o que realmente aconteceu, mas como uma criança eu nunca deixei de amar ninguém por isso, as vezes passamos do limite em sermos chatos né.
Hoje em dia eu costumo olhar do passado e culpar essa criação como a principal fonte dos meus sentimentos reprimidos, do meu ódio.
Talvez tenha sido isso mesmo, mas 2008 não foi so onde meu ódio nasceu. 2008 foi quando eu descobri os principais sentimentos humanos e a natureza deles. Eu descobri que gostava de Garotas ao me aproximar da minha prima bobona. Eu percebi que eu estaria sempre sozinho se eu fosse depender dos meus amigos. Eu aprendi que eu não devia confiar nem mesmo em quem dizia ser minha família. Também aprendi o que é perder alguem... e aprendi que quem tem um pai presente, tem muita sorte.
Muito mais coisa aconteceu em 2008, se eu fosse fazer um "não-resumo" de tudo, seria grande demais, vamos pular para os anos seguintes que originaram meus principais traumas psicológicos e físicos.
2010 - 2014
Estava tudo ocorrendo normalmente e eu aparentemente cresceria como uma criança normal e fragilizada devido a criação precária em relação ao meu psicológico, pois para minha mãe, só ter comida na mesa bastava, e eu não culpo ela, que pais se importam com a saúde psicológica dos filhos? Se você não é um aleijado, eles não estão nem ai.
Mãe achou que era uma boa ideia por um homem na nossa vida depois que meu pai parou de ser uma opção definitiva. Foi ai que conheci meu futuro padrasto e fruto do meu ódio. Vamos chama-lo de "Merdastro" em homenagem a Chloe.
(Aquela personagem de life is strange, que você talvez conheça)
Meu Merdastro fisgou minha mãe como uma garrafa de farofa atraí uma Piaba. Ela mal conheceu ele e já estava namorando, não demorou muito pra eles se juntarem numa casa só e minha vida virar um inferno.
Como todo Merdastro, ele começou amigável no começo, me tratando como se eu fosse o irmão mais novo dele, afinal ele só tinha 18 anos, era quase a idade pra ser meu irmão mesmo. Mas com o passar do tempo ele revelou sua verdadeira face.
Ele era um filho da puta que implicava por qualquer motivo e que enchia a cara sempre que podia pra fazer confusão dentro de casa, e quando ele brigava comigo, mãe estava sempre do lado dele pra apoia-lo. Isso me feria profundamente pois eu amava ela demais, e vê-la me ignorar para seguir aquele maníaco me fazia ficar muito pistola. Um dia por que eu não parava de chorar devido a ela não me deixar sair de casa, ela resolveu que seria uma boa ideia me bater com uma corda molhada, isso por que meu padrasto me mandou calar a boca diversas vezes e eu continuei chorando.
Talvez para ele não me bater, ela se colocou no lugar. Talvez ela se arrependa, pois ela nega até hoje e diz que eu inventei isso, porém NÃO.
Nesse dia depois de levar uma surra e ficar com as costas marcadas, eu pulei a janela de casa e em seguida o muro, corri pra casa da minha avó em busca de abrigo e mãe foi me buscar logo depois, ela discutiu com meu avô mas logo isso passou batido como qualquer problema familiar comum.
Os anos foram passando e meu padrasto se tornava ainda mais cuzão, eu evitava ficar muito tempo em casa, então eu tava sempre na rua brincando com meus amigos, fazendo o possível pra me divertir antes de ter que encarar um inferno quando voltasse pra casa. Por sorte meu Merdastro era Crediarista então uma parte do mês eu só tinha que aguentar mãe no meu pé, e ela era mais amorosa quando ele não estava por perto, mais calma... É isso que chamam de amor, porra?
Eu aproveitava pra caralho brincando com meus amigos na época, vou chama-los por codinomes pra evitar expor eles.
Eramos cinco no total:
Absorvente
Macaco
Tijela
Hentai
Cachorra
SIM VADIA ESSA ERA MINHA CREW
Iamos pra de trás da casa de Hentai para brincarmos nos cajueiros, que era tipo mato, arvores fáceis de subir, nosso esconderijo e base do "clube", chamemos assim. Naquela época eramos todos crianças burras e ingênuas, passavamos o dia e a noite toda fazendo merda. Já ficamos presos em cima de uma arvore por que um boi ficou em baixo dela e não nos deixou descer. Já fizemos armas com canos e bexigas, essas que atiravam feijão. Lembro de mãe ficar puta comigo por que eu desperdiçada um saco de feijão brincando de "call of duty" na rua com eles, já quase ceguei Macaco com um tiro de feijão na fuça, bons tempos.
Eu poderia contar como conheci cada um deles mas eu acho isso bem chato então vamos de timeskip.
Um ou dois anos depois de tudo isso, meu padrasto chegou bêbado em casa e quis dar uma surra em mãe na minha frente, mas ele estava tão tonto que só quebrou uma mesa de vidro em vez disso. Mãe usou alguma artimanha de mulher (vocês sabem o que é) e conseguiu leva-lo pro quarto, fazendo-o dormir.
Logo depois disso nois dois pulamos a janela e fomos ate a casa da minha avó procurar ajuda. No dia seguinte ele foi preso.
Porém minha alegria durou pouco, mãe retirou a queixa um dia depois. Ela se separou dele depois disso.
Nos mudamos para uma casa diferente e aparentemente mãe havia se tornado uma solteirona cachaceira cheia de amigas piriguetes, essa época foi reveladora pra mim em quesito PUTARIA, pois essas amigas de mãe falavam muita merda e as vezes eu era obrigado a ouvir. Uma delas vendia produtos eróticos, tipo lubrificantes, calcinhas comestíveis e remédios para velhos-casados-broxas poderem levantar o pinto. MEU DEUS COMO ESSAS COISAS (exceto o lubrificante) eram vergonha alheia.
Até ai tudo bem, mãe saia para beber e me levava junto pra todo bar e festa, que eu soubesse ela não se envolvia com ninguém. Por que... ADVINHA, PLOT TWIST: ela ainda gostava do Merdastro.
Uma noite ela resolveu trazer ele pra nossa vida de novo, quando eu implorei chorando pra ela não fazer isso, ela me mandou calar a boca. E subiu com ele pra fazer vocês sabem o que. E eu tive que me contentar com o barulho deles e meu choro de fundo.
Foi nessa época que meu ódio começou a ser cultivado pra valer.
Não acabou ainda, até 2014 tem chão...
Não citei antes, mas um problema me incomodava já fazia um tempo. Eu tinha um tumor ósseo na lateral do meu joelho, ele aos poucos estava me impedindo de ser alguém fisicamente ativo, por "sorte" ele era benigno e não iria se espalhar e me matar. E também por "sorte", era muito raro e ninguém sabia como resolver. O diagnostico foi que eu não poderia retira-lo até parar de crescer, pois iria deixar minha perna maior que a outra. Eu estava condenado a viver com aquilo me limitando por alguns anos, e foi ai que perdi minha única forma de escapar de casa pra me divertir.
Sem poder correr, pular, chutar ou escalar, eu vivia dentro de casa jogando no computador e aguentando os surtos de mãe.
Sempre que eu tentava ignorar meu tumor e correr, eu sentia uma forte dor aguda, como se alguem tivesse acabado de moer meu joelho num triturador. Era horrível e não desejo isso pra ninguém.
Pra piorar tudo, não passamos um ano sem o babaca, e não bastou pra mãe transar com ele escondido, ela resolveu aceitar o pedido de desculpa dele e repensar o relacionamento dos dois.
Ele levou a gente numa pizzaria para se desculpar e pedir perdão. Ele chorou pra gente enquanto prometia melhorar. Enquanto mãe chorava com ele, tudo que eu fazia era observar com um olhar de "Pff, patéticos"
Como eu não tinha opinião ali, Não importava o que eu fizesse, ela iria aceita-lo de volta. Quando eu cheguei em casa depois daquilo eu gritei muito com ela.
Ela me disse: "quando você amar alguem um dia, você vai me entender"
Isso pode ser qualquer coisa, por mais estúpida que seja, mas amor não era. Infelizmente por uma decisão egoista dela, eu seria obrigado a passar pelo exato mesmo inferno de novo.
Mais tarde em 2014
Ano desgraçado né? Espera só.
Algum dia eu continuo isso.
submitted by HondyS to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 16:38 amour_lavie Como tirar o namorado da minha mãe das nossas vidas?

Oi LUBA, turminha que está a ver, gatas galáticas, Editores, T3ddy? JeanLuca, os únicos possiveis convidados kkk enfim a falta de amigos...
História longa mas vale a pena.
ALGUÉM AÍ PARA FAZER O TUTORIAL DE COMO TIRAR O NAMORADO DA MINHA MÃE DE NOSSAS VIDAS?
Os filhos sempre sonham em ter seus dois pais em sua infância, para abraçar, cuidar, receber conselhos e até mesmo bronca, nunca tive os dois ao mesmo tempo presentes na minha vida, cresci mais com minha mãe do que com meu pai, mas apesar de tudo o meu pai sempre busca estar em contacto comigo e com meus irmãos...a história começa quando conheci o Carls (troquei o nome para permanecer anónimo) quando ainda estudava a sexta série, inicialmente o conheci como amigo de minha mãe mas a minha perspectiva mudou quando uma vez voltava para casa e os encontrei numa situação digamos que duvidosa, na minha cabeça de criança eles estavam com pouca roupa porque estava calor.
anos se passaram e o sabido foi confirmado, eles estavam namorando, eu claramente entrei em choque mas apenas queria ver minha mãe feliz, passado algum tempo minha mãe foi agredida pelo Carls por conta da bebida, ele chegou as 8 da noite para saber onde minha mãe estava, ele estava muito alterado e estava gritando muito...culpei a minha irmã por meses por dizer a localização exata da minha mãe e pouco tempo depois ela aparecer com hematomas horriveis na cara. naquele dia eu disse o quanto odiava o Carls para minha mãe mas ela simplismente permaneceu calada.
No dia seguinte o Carls teve a coragem de aparecer para pedir desculpas mas nem eu nem minha irmã deixamos ele chegar perto dela, ainda lembro que meu irmão estava de viagem e assim que soube pegou a primeira passagem só para resolver essa situação, meu irmão estava cheio de raiva e estava a planear a vingança perfeita. assim que minha mãe soube ele pediu para meu irmão não fazer nada porque ela já tinha feito algumas chamadas e deu início a uma queixa na polícia, no dia seguinte ele estava preso, e depois de um mês ele continuava a mandar mesnagens a pedir desculpa na minha mãe. não mais de uma ano eles se reconciliaram e eu estava indignada, ela estabeleceu alguns limites como querer que ele não tocasse mais em bebidas e que pedisse desculpas em todos os filhos da minha mãe por nos submeterem a uma situação dessas e pouco depois ele foi pedindo desculpas até chegar a mim.
lembro que nesse dia meus primos estavam em casa mas ele pediu desculpas apenas a mim, não pediu nem aos meus primos que estavam no dia, eles estavam lá porque meus tios souberam do assunto e estava indignados e queriam saber como estávamos, eles estavam tão indignados quanto nós...ele pediu desculpas e eu disse apenas "tá" passado alguns anos mais já em outra circunstância algo mais aconteceu...CONTINUA TEMA SEGUINTE: O NAMORADO DA MINHA MÃE ME ROUBOU E EU POSSO PROVAR (fotos, prints, etc)
submitted by amour_lavie to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.22 06:06 britojp QUANDO EU ACHO QUE ELE VAI PARAR, ELE CONTINUA

É isso, meu pai tá cada vez mais insuportável, ninguém aguenta, chega uma da manhã do bar mandando eu dormir, sendo que dormindo 2 da manhã, eu acordo cedo, e ele ainda acorda falando que eu não faço nada e já mandando eu encher as garrafas d'água, ainda xinga a gente todo dia, dps que eu olhei no app da carteira de trânsito e falei pra minha mãe que tinham duas multas na mesma avenida, ela falou pra ele e ele ficou bravo e falou que é porque ela sai pra bater perna e pra ficar namorando, sendo que é pra usar o banco 24 horas da padaria, e aquela avenida também tem lugar pra comer e outras agências, ela vai lá todo dia, sendo que quem traiu ela com mulher do bar foi ele, Jean, amigo da minha mãe da academia, chamou ela no portão pra eles irem. A noite ele já reclamou, sendo que o coitado é gay e ainda tá na faculdade, minha mãe tem 48 anos. Hoje mesmo, vou falar em frases pra resumir rápido, tava com o telefone da minha mãe e fui olhar a fatura do cartão no celular pq ela pediu, e tava lá a fatura vencida há 10 dias, e como ela não me escutou e investiu de forma errada o dinheiro que ela tinha, pediu dinheiro emprestado pra pagar a fatura amanhã, sendo que era só ele sacar e dar pra ela ou ir fazer uma transferência, SÓ. Aí dps ele começou a gritar feito um animal, empurrou minha mãe, e bateu a porta da marcenaria, o Loro, meu irmão, até voou do ombro da minha mãe (é um papagaio), isso gritando que ia fuder ele, que ia sujar o nome dele, sendo que sacar dinheiro ou transferir não suja nome, qualquer pessoa com senso sabe disso. Dps minha mãe fez eu ir com ele transferir pra conta dela, o banco do posto perto de casa não tá funcionando, o do outro posto tá dando "limite de saque excedido", dps a gente foi no shopping tentar lá, e pouca gente sabe mas a tela dos bancos 24 horas já é protegida contra isso, eu fiquei do lado dele, meio atrás, e a tela tava toda embaçada, e mesmo assim ele: "DÁ LICENÇA", aquela hora me deu vontade de ir no restaurante do shopping, pegar uma faca, e matar ele na frente de todo mundo, e semana passada eu fui com a minha vizinha no banco do posto pra sacar o auxílio dela, e um cara que tava atrás da gente, perguntou se eu ajudava ele a sacar pq ele não sabia, parecia ter menos de 25 anos, e eu ajudei normalmente, ele não ligou de eu estar na frente dele o ajudando, e ainda ele mesmo, me deu a senha pra colocar no caixa, um cara que nunca me viu na vida confiou mais em mim do que o desgraçado que diz ser meu pai, e ele já fez isso no mercado, deu uma olhada pra trás normalmente e minha cabeça voltou, dps no carro indo embora ele falou que eu tava olhando a senha do cartão dele, isso faz 2 anos, eu nem sabia passar cartão, só ajudava minha mãe a entrar no app do banco, nem isso eu sabia fazer direito ainda, e tudo é assim, briga sempre por causa de dinheiro ou quando minha mãe sai. Eles separaram faz de 6 a 8 meses, e aquele corno fala que vai sair de casa e não sai, ninguém mais aguenta ele, não vou mentir não, minha mãe não é 100% perfeita mas eu amo ela.
Se alguém quiser saber (oq eu duvido), eu sou homem, 13, minha mãe tem 48, e meu pai 55 anos. (Escrevi "pau" sem querer e o corretor corrigiu pra "pai", Graças a Deus). E desculpa pela história longa.
submitted by britojp to desabafos [link] [comments]


2020.09.18 16:54 Rafa_Lima1 Fui um babaca por não cortar o mal pela raiz?

Olá Luba, turma e possível convidado. Minha história é bem grande, todavia a resumirei o máximo possível. Conheci uma garota a alguns anos atrás, na escola. Conversávamos muito e sempre fomos bem claros sobre ficarmos, porém, ambos acabamos namorando pessoas diferentes e paramos de conversar por um tempo. No entanto, anos depois, com o meu termino e dela, voltamos a nos falar e eventualmente a se relacionar. Desde o começo, deixamos claro que não passava de uma relação superficial. Nada sério. Até porque nossos términos eram recentes, e até onde eu acreditava, não queríamos qualquer apego afetivo no momento. Nesse período em que nos relacionamos; sempre a tratei MUITO bem, apresentei-a aos meus pais e amigos; pois sempre éramos vistos juntos, e eu acreditava que o mínimo que devia fazer era inseri-la em alguns de meus círculos sociais. Entretanto, certa vez, ela disse que me amava. Não demorou muito para que eu dissesse que não estava pronto para um relacionamento, e de fato não estava, pois no momento estou com foco em outras coisas. Fato é que após eu dizer isso, ela e uns amigos começaram a tirar sarro, principalmente em tom de revolta, pois não acreditavam que eu estivesse falando sério; quando vi que algo mais complexo estava vindo por parte dela, acabei optando por deixarmos de ficar, e assim fizemos. Recentemente, um garoto da cidade, no local onde ela trabalha, acabou dizendo que se sentia atraído por mim. Ela ouviu e veio me falar, não dei muita bola, até porque não sentia atração por ele e o via como amigo. Afim de curiosidade, sim, sou bissexual, e sim, ela sabia. Enfim, essas informações acabarão por ser válidas mais a frente. Dias atrás a chamei para jogar com uns amigos em comum, antes havíamos marcado de ficar após o jogo. No momento em questão, apareci com o garoto que havia dito sentir-se atraído por mim, mas como foi dito, não o via da mesma forma. Começamos a jogar; ela preferiu esperar e ficar conversando com o pessoal que não quis participar, só que durante a partida, subitamente, ela foi embora. Estranhei, pois tínhamos marcado de ficar no fim do rolê. Quando cheguei em casa a chamei no direct do Instagram, ela demonstrou raiva, mas não disse o porquê. No dia seguinte, meu amigo me chama e diz que ela estava com raiva por conta de eu ter levado o garoto que sentia-se atraído por mim. Logo, vendo que o motivo era irrelevante, pois não temos nada sério, deixei passar. Mas pelo visto ela não. Horas depois vejo que no Twitter, ela começou a soltar diversas indiretas sobre eu, e disfarçadamente, sobre o garoto. Algumas foram respondidas por ele, que não entendia o motivo, mas tentava ajuda-la. Nas publicações, era dito sobre como ela não recebia de volta a atenção que dava, como havia desperdiçado uma noite indo em um rolê e sobre como preferia estar em outro lugar, com outra pessoa, que ali. Mesmo após ler todas as coisas escritas, deixei passar. Pois acredito que se me adentrar mais, irei ocasionar coisas piores. A maioria dos meus amigos em comum a ela, dizem que estou errado por tê-la dado alguma esperança de relacionamento, mas como disse, sempre fui claro em relação ao que sentia pela mesma.
submitted by Rafa_Lima1 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.17 00:49 Sissigny eu ainda não acredito que isso aconteceu

oi gente. eu vim aqui falar sobre uma coisa que me aterrorizou muito, e no momento, não tenho com quem falar a respeito, mesmo namorando e tendo alguns amigos. a questão é que não é algo tão simples assim, e sinceramente, me sinto enojada só de pensar... tenho medo da reação do meu namorado e dos meus amigos, então achei melhor vir falar aqui, onde ninguém sabe quem sou nem conhece a pessoa envolvida na história. tô escrevendo esse parágrafo pra também servir como alerta de gatilho, então se você fica mal lendo alguma coisa relacionada a abuso sexual, por favor, não leia o meu post. se quiserem que eu apague posteriormente, só me avisar que apago o mais rápido possível.
na madrugada dessa segunda-feira, por volta das 01h30 da manhã, eu ouço uns barulhos na minha porta, como se algo suave estivesse roçando na madeira (pra servir de contexto, eu já estava deitada, as luzes do meu quarto estavam apagadas e a porta trancada na chave). tenho 4 gatos e um deles tem o costume de dormir na minha cama, então mesmo sabendo que ele ia me acordar mais tarde pra que eu pudesse abrir a porta pra ele, acabei me levantando. fui destrancar a porta e quando abri, em vez de ver o meu gato, vejo o meu pai dando meia volta e indo embora. eu levei o meu celular junto comigo e a lanterna estava ligada, e ele, sabendo que não tinha mais escapatória, falou pra mim: "desculpa filha, o pai se confundiu aqui..." e começou a fugir do assunto. ele falou mais algumas coisas, e eu só acenei com a cabeça e me tranquei de novo. (mais contexto: meu quarto fica em frente à varanda daqui de casa, que é conjugada ao quarto do meu pai. arquitetura bugada? sim, com certeza, mas espero que tenha dado pra entender)
meu pai tem seus 70 anos e já se mostrou com uma sanidade meio questionável, mas nada que servisse como desculpa por que ele tentou fazer... mesmo ele não tendo conseguido fazer nada comigo, eu me senti horrível. nem estava com tanto sono na hora, mas me forcei a dormir pra tentar esquecer o que tinha acontecido. eu simplesmente não conseguia acreditar que o meu próprio pai estava mexendo na minha porta daquela forma... gente... eu não sei nem o que dizer, nem o que pensar. eu não consigo nem chorar porque o choque ainda não passou, e eu só quero ficar longe, longe, longe dele.
pode ser que alguém pense que ele tenha realmente se confundido ou usou a porta como apoio pra andar (tendo em vista a idade dele), e eu venho aqui dizer que isso é impossível. vou listar aqui um dos motivos:
  1. eu já o peguei olhando pra mim de maneiras que um pai não deve olhar para a sua própria filha, SANGUE DO SEU SANGUE.
  2. não faz nem sentido ele se confundir, e eu vou demonstrar isso só pelo desenho que fiz da planta daqui de casa. reparem no degrau e em tudo... (https://imgur.com/a/ofsSvjF)
  3. uma tia paterna já contou que meu pai estuprou minha prima (filha desta tia) quando ela era pequena. além desse relato, tem o de uma antiga vizinha que dizia que meu pai a assediava fazendo comentários e mandando cartas com esse mesmo teor. eu não duvido de nenhuma delas.
contei tudo isso para minha mãe e ela já trocou de quartos com ele. (minha mãe está se planejando para pedir um divórcio, e ambos não dormem juntos há mais de 3 anos. ela ficava no cômodo que aparece como cinza na imagem que anexei). sinceramente, me sinto mais segura, mas mesmo assim... eu só queria ter uma família normal, saudável, com um pai de verdade, que me protegesse, e não esse monstro...
enfim, se você leu até aqui, muito obrigada. eu só precisava tirar isso do meu peito um pouco...
submitted by Sissigny to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 08:18 Krahmukoslovisk Término, mestrado e mudança de vida

Ano passado me formei em veterinária e próximo ao fim do curso tive episódios de depressão e ansiedade por conta de dois professores que fizeram questão de me atormentar a paciência. Na época estava namorando e isso afetou muito minha relação, porém seguimos o namoro. Tivemos vários momentos de "vai e volta" primeiro por que estávamos morando muito longe um do outro (ela em Curitiba e eu interior do espírito santo) e segundo porque não tínhamos grana pra nos vermos . Ela estava em final de faculdade também, os pais dela não ajudavam em quase nada e acabei me endividando pra ajudar ela a pagar alguns cursos. Com a pandemia tudo ficou pior, eu trabalhava em um consultório, onde aparecia paciente 1 vez por semana as vezes nem isso, quando chegavam reclamavam do valor da consulta e exames ( 50 conto de hemograma e 90 de consulta) estava me sentindo o Julius de todo mundo odeia o Chris, tava pagando pra trabalhar no meu primeiro prego fixo. As coisas foram piorando no namoro até que decidimos terminar, há uns 2 meses, e ao mesmo tempo passei no mestrado em uma universidade particular, consegui um emprego descente, estou morando sozinho. Estou estagiando no hospital em horário comercial, assisto aulas a noite e pego plantões todo fim de semana para não me sentir sozinho e com saudades da ex (que aliás ainda amo). Meus amigos das antigas estão com suas vidas encaminhadas e fazendo planos e marcando roles, meus colegas daqui não me chamam pra assitir um filme se quer. E estou com medo de voltar aos tempos sombrios. Obrigado por lerem até aqui, se é que tem alguém que leu. Precisava falar pra alguém.
submitted by Krahmukoslovisk to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 03:19 cnt_d_jgr_fr Uma ajuda aqui, /r/ desabafos.

Já pensei em fazer este tipo de post várias vezes antes, nunca seguia em frente, dessa vez decidi publicar. Já moí e remoí inúmeras vezes como começar, e escolhi esse jeito que foi diferente de todos os outros que pensei. Desculpem, eu escrevo muito, e não sei se vocês irão ter paciência de ler tudo. Se sim, obrigado;
É difícil saber onde começar, mas provavelmente deve ser pelo mal raiz: A depressão. Eu convivo com ela e a ansiedade já fazem anos e anos. Eu desde criança fui alegre, esperto, inteligente, (bem acima dos demais ao meu redor, que me cedia elogios de todas as partes) mas no geral, normal como qualquer um. Eu não sei se vou conseguir descrever todo o processo, mas a partir do final da adolescência se não me engano isso começou. No começo meus pais não ligaram muito e nem eu, mas com o tempo, foi piorando. Fui perdendo o gosto por coisas que sempre gostei, não tinha mais graça jogar video game que desde criança eu o fiz (e hoje em dia tenho inglês de nível avançado que aprendi como auto-didata) ou assistir alguma coisa de comédia, seja de qual tipo fosse. Hoje em dia é raro. Eu deixei passar e ela nunca ficou tão ruim, achei que não iria piorar, agora ela tomou conta de uma maneira que eu não consigo sentir. Eu acordo, levanto, como, sigo o meu dia, mas pareço um robô na maioria das vezes.
Existem circunstâncias que pioraram, eu sempre fui o risonho que fazia piadas e gracinhas, mas desde cedo tive a visão eu sabia que caso o palhaço saísse de cena o show iria acabar, e assim foi. Minha família sempre foi normal pra todos, mas entre 4 paredes ninguém sabia o que se passava, desde criança meu pai bebia, e isso causava brigas, xingamentos, até agressão acontecia. Acabou minha época de se palhaço quando a depressão piorou e a família agora tá pior que nunca. Minha mãe seguiu sempre com ele, acabavam as coisas ruins e tudo voltava ao normal. Ele nunca teve muita força emocional, quando acabava o dinheiro, ou aparecia uma dificuldade, queria afogar tudo no álcool. Minha família também nunca foi de sair, e eu sempre gostei de ler, de exercitar a mente de tudo que é jeito, e não saí ou fiz amigos quando me mudei. Cada um tem seus hobbies, eu sempre escutei isso e achei que apesar de ruim não era tão debilitante. Porém os anos passaram, passaram, passaram, hoje no meio de tantas crises (como a de 2008 por exemplo) meu pai já não tem mais emprego, e com todas as coisas que aconteceram voltou a beber. Problemas, dívidas, brigas, polícia, mais brigas, mais dificuldades, e tivemos que nos mudar pra uma cidade pobre e pequena. Minha mãe pensou que iria melhorar a nossa situação, resultado: Não melhorou.
Eu não tenho emprego (e duvido que encontraria alguém que me cedesse uma vaga, pra ter que toda hora tirar licença por causa de ansiedade) e os tratamentos que fiz nunca deram certo (só me deixaram pior) o que não é surpresa já que nunca morei em uma casa com uma família "normal" tem anos e meu stress está absurdamente alto. Não me dou bem com ele mas ainda convivemos todos juntos vivendo às custas do mesmo. Ele sabe que tem que nos ter perto pois a família mesmo não quer ele na casa deles. Minha mãe tbm n tem condições de trabalhar, meu pai voltou com a bebida e só deu uma trégua porque tem medo da pandemia mas ainda assim tem os dias de desespero dele que acha que se encher de álcool vai fazer os problemas sumirem, mas não sumiram e trouxeram um outro: Uma úlcera forte que é outro motivo pra ele beber e tentar mascarar a dor enorme e que recusa a tratar no médico mesmo com meu tio e tias querendo ajudar.
No presente, estou com 29 anos, nunca tive uma namorada, uma companheira, alguém pra dar e receber suporte nos momentos bons e ruins, isso porque sempre tive vergonha e achei que podeira acontecer como nos desenhos ou na TV e ter alguma que acabasse se declarando pra mim e não me fazer passar por isso. Nunca aconteceu. As pessoas dizem que ser BV e/ou Virgem são coisas impostas pela sociedade e não nos devemos se sentir mal por isso, mas a solidão dói. Dói muito. À noite é horrível, HORRÍVEL. Nem pra ser como uma dessas pessoas que arranjam uma mulher burra ou que também só tem interesse em um relacionamento rápido pra não ficar sozinha eu tenho sorte, parece que é uma opção inexistente e isso me deixa em um desolamento enorme. Sempre me achei feio ou estranho, fiz uma auto-reflexão e vi que não sou, e que existem casos piores, mas ainda assim todos ao meu redor estão conseguindo alguém, casando ou namorando ou movendo a vida pra frente.
Recentemente comecei o noFap porque vi vários benefícios que todos que tentam reportam. Após alguns dias tive um dos primeiros benefícios e senti mais disposição, mais confiança, só de sair na rua por causa de um compromisso consegui atenção de uma vizinha que morava aqqui por perto sendo que ela só me cumprimentava casualmente. Um dia depois e seguinte, voltou uma depressão, mais forte, sem vontade de fazer nada, sem apetite, e nenhum dos benefícios continuaram. Pretendo seguir mais, só que vai ser difícil porque minha cabeça tá MUITO mal.
Enquanto tava digitando esse post, no dia que pensei em mandar e não mandei, tava tão desesperado que tive pensamentos de acabar com tudo. As outras vezes que tive isso estava em situações ruins também em todos os lados. Pra piorar agora tem essa pandemia: Mesmo que melhorasse da D + A, não há empregos. Mesmo se quisesse ir pra algum lugar, há o risco. Estamos sobrevivendo da aposentadoria e de auxílio, e o dinheiro está acabando além do fato de que os problemas alimentam uns aos outros. Minha época de maior disposição física e maior apetite pra relacionamentos passou, e o tempo continuou correndo vertiginosamente. Queria perguntar à vocês o que eu poderia fazer pra tentar sair dessa, porque dessa vez tá muito difícil. Posso responder mais perguntas caso tenham alguma.
submitted by cnt_d_jgr_fr to desabafos [link] [comments]


2020.09.12 01:23 digo_alvs BV:A mentira mais bem contada da história!E logo depois provavelmente um trauma!

Olá Luba,editor,gatas,e pessoas de papelão,vim aqui contar uma mentira qie durou 5 anos,estava eu emmeu 7°ano do fundamental ,perguntaram-me se eu era BV ou não,falei que não era(mas era mentira),mas pela minha personalidade e mwu jeito de nerd,mas do tipo que so gostava de estudar e tava nem aí para intwração social de nhum tipo,para fazer eles acreditarem falei:que já tinha ficado um pouco mais sério com uma menina naquele msm ano,mas as coisas não terminaram legal aí acabamos separando e ela me bloquenado em tudo.Assim não teria como mostrar a menina (inventada claro rs),logo não mexi maos no assunto de eu ficar com alguém ou não até o 2°ano do colegial(este ano) nos priemeiros dia s de aula,perguntaram se eu tinha pegado alguém nas férias,até que para me incluir naquela panela de amigos resolvi mentir outra vez(o que claramente não é a ideia mais inteligente de todas mas estava disposto a arcar com os riscos)então com a cara mais natural possível falei que tava praticamente namorando uma menina e inclusive tinha viajado para BC(Balneário Camboriú)com ela logo após a virada do ano(não quero me gabar mas sou ótimo mentindo pois penso até em problemas futuros,deixando brexas para que encaixassem as mentiras com minha vida real)mostrei a foto dela para alguns de meus amigos eassim foi,quando duas semanas depois antes de chegar na sala eu faço uma cara de tristeza(o que não é dificil pois e meu atual estado depoia de alguns anos),e falei que tinhamos termindo pois ela não queria mais nada,logo pouco tempo depois,no começo da quarentena,resolvemos furar a mesma para ir em um açái,fomos lá comemos e logo voltei para casa,meus pais perguntaram e eu resolvi mentir denovo falei que tinha levado uma menina até a casa dela.Depois de alguns meses,eu e meus amigos cansados da quarentena resolvemos começar a caminhar num lugar chamado "piscinão"(que é nada mais do que o lugar onde toda a água da chuva vai,lá é quase e literalmente dois lagos retangulares com uma calçada elevada e plana em volta do mesmo para as pessoas fazerem caminha,lá também tem linos gramados e algumas quadras)logo eu fiquei mais socialmente interativo,então resolvi chamar meus amigos para ir em minha casa em uma reunião simples com salgados e bolo para não deixar meu aniversário,minha mãe perguntou se a menina que eu tinha pegado anteriormente fosse minha amiga que tinha ido para minha casa,a mesma falou que não,e minha perguntou se ela tinha ido noaçái naquele dia também,a mimha amiga respondeu sim,antes que minha falasse alguma coisa a mais dei um jeito de distrái-las,logo falei bem baixo para minha amiga que se perguntar se ela conhece a mina que eu timha perguntado,era para ela falar sim,e expliquei(logo menti)que logo depois do açái tinha ido para a casa dessa mina e pegado ela,mas não era para falar que eu fiz isso e sim que eu tava com ela no açái.Depois de um tempo de caminhada uma amiga nossa começou a ir também,mas sepois de uns 3 dias essa amiga nova na caminhada leva uma amiga dela para ir também,até então normal,camimhamos conversamos todo mundo,até que a noite depois da caminhada chega essa amiga que levou a outra que chamerei de:"Morty",chega para mim e fala que a Morty queria ficar comigo,eu com um pé atrás resolvo conversar com a morty para ver se era verdade,e para minha surpresa era,no dia seguinte não estava com cabeça para tal coisa e resolvi não pegar ela,no dia seguinte cheguei nela e fiquei com a morty(ou seja perdi o BV),mas não lembro de boa parte do beijo depois de uma hora,sinceramente deu branco igual uma prova,não lembro se fui bem ou não ou quanto tempo durou(e isao foi somente a 1 hora atrás)acho que devo procurar por um psicologo.Mas essa é a história,espero ter entretido vocês,vou comer agora e logo depois dormir porquê a caminhada foi exaustiva,ent flw e obrigado pelo tempo para ler essa história grande.
submitted by digo_alvs to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.10 23:22 Elenburry Não sei como contar a meu pai que estou namorando

É o seguinte, faz um ano que meu pai descobriu que eu sou gay, ele ficou com raiva, e até me bateu, o tempo passou e ele aceitou isso, mas ninguém toca mais nesse assunto. O tempo passou e então eu descobri que também gosto de mulheres, ou seja eu sou bi, e agora eu to namorando uma mina e eu não sei como contar, tem um clima estranho me rodeando quando eu tento falar isso, o que ele vai pensar? Afinal, o que eu faço??
submitted by Elenburry to desabafos [link] [comments]


2020.09.09 04:41 kriskastro Cada vez mais quebrado e tentando juntar os cacos

Gente, já li de tudo por aqui e adoro os temas sobre relacionamento. Dessa vez chegou a minha vez de desabafar. : PS: Sorry pelo textão, mas é que eu preciso externar um pouco de tudo pra ver se me serve de alguma coisa.
Já não sou mais um adolescente, mas também não chego a ser já um adulto de meia idade; mas tá perto rs. Tenho 27 anos, já beirando os 28. Nunca engatei definitivamente em um relacionamento sério e nem sei se sou preparado para isso efetivamente, serio mesmo. Minha família é meio fudi* sobre relacionamentos. Pais separados, confusões aqui e ali e até pelo que pude perceber sobre os que estão além dos meus pais, digo tios e tias, a situação não é muito animadora ou exemplar. Enfim, sinto até que de alguma forma por não ter bons exemplos ou referências em casa isso de alguma forma pode ter me afetado, me travado, ou até mesmo me ter deixado com um certo nível de ansiedade/panico. Sei lá. Moro com a minha mãe ainda e meu irmão mais novo.
Sou uma pessoa que simplesmente não sai e resolveu viver isolado na sua própria bolha; diria até que com poucos amigos próximos, digamos assim... (sabe daqueles que você pode literalmente contar com eles para o que der e vier? Pois é.). Já sou formado, pago as próprias contas, ajudo até de certa forma a segurar ainda a estrutura financeira abalada em casa. SIM, meu pai era o provedor do dinheiro como toda "família tradicional" brasileira; mas hoje me dia minha mãe já tem a fonte de renda dela que se complementa com a minha. E meu pai acho que ainda ajuda só por conta do meu irmão mais novo mesmo.
Enfim, sinto que o tempo vai passando e passando e a maneira como eu vivo hoje me incomoda. Não quero ter esse papel de "pai provedor" da família que eu ainda não tive, se é que me entendem. Sinto que preciso mudar e sair dessa zona de (des)conforto, mas ao mesmo tempo vivo um dilema entre a responsabilidade para com aqueles que estão comigo e a vontade de construir algo meu, a minha própria história. Agora assim, sair de casa pra (sobre)viver e ficar a ver navios é foda, até pq a vida sozinho é bad trip total. Nessa parte, já quero introduzir o tema o relacionamento que até então são inexistentes; penso que de alguma forma quando você tem alguém que vale a pena você lutar para que as coisas deem certo, e obviamente a pessoa também queira, de alguma forma os dois conseguem encontrar alguma felicidade em meio a tudo, mesmo diante das dificuldades.
Mas vamos lá que já estou é divagando aqui. Sobre relacionamentos: sou uma pessoa extramente fechada. Não saio. Como disse, sou de poucos ou quase nenhum amigo próximo. Não considero conhecidos ou colegas de trabalho como alguém que se pode contar muito, sabe. Obviamente pra não pirar da batatinha, pelo menos cresci aderindo ao hobby de jogar video games pra aliviar um pouco o estresse e até a deprê - na verdade herdei esse hobby da adolescência e acho que os sentimentos meio depressivos também. Tenho ps4 que mal jogo hoje em dia, mas ainda me divirto um pouco no pc com uma galera muito massa no lol kk. SIM. 27 anos jogando ainda League of Legends. Mas voltando... pra piorar um pouco, tenho de certa forma uma atração, ou sei lá um imã, pra garotas que são bem peculiares, digamos assim.
O meu primeiro contato na adolescência que talvez pudesse ter rendido um relacionamento foi com uma garota que conheci no Tinder. Eu deveria ter uns 17 anos mais ou menos. Nem tinha entrado na faculdade. Ela era gata e inteligentíssima, mas não me recordo o nome dela. Sente o drama: depois de semanas conversando e praticamente se descobrindo quase que nascidos um pro outro, ela me revelou que fazia tratamento para câncer e já faziam anos e mais anos na luta. As fotos dela eram de peruca, sabe. Tanto que depois de semanas ela começou a me mostrar as fotos já carequinha. Ela morava no interior e vinha de tempos em tempos aqui pra cidade fazer o tratamento dela. O namorado dela a deixou depois dessa bad trip. Enfim, um negócio pesadíssimo. Quase como A culpa é das estrelas. : O tempo passou, coisas aconteceram, a vida foi entrando numa velocidade frenética. A faculdade chegou, as provas, os semestres, os estágios, a rotina maluca e simplesmente fomos aos poucos deixando de nos falar e eu simplesmente não sei o final dessa história. Mas me arrependo quase que amargamente de não ter ido conhecer ela pessoalmente independente do desfecho.
Na faculdade, me apaixonei por uma garota. Mas nem vou me alongar muito. A thread da facul: depois de anos estudando juntos, me declarei pra essa garota e para minha surpresa uma amiga nossa em comum também fez a mesma coisa. A garota da história é bi e eu tinha total consciência sobre isso, mas só fiz o que meu coração mandou. Enfim, esse negócio não foi nem pra frente e nem pra trás. Nem eu e nem a nossa amiga em comum ficou/namorou essa garota. Mais uma vez o tempo foi passando e passando... até que terminei a faculdade e até onde tive notícias, hoje a garota que eu era apaixonado está namorando um cara aí. Enterrei esse amor e deixei o tempo cumprir o papel dele. Aconteceram outras coisas na faculdade também entre eu e uma outra miga, mas nem vou comentar pq não vem ao caso, simplesmente não era para ser e pronto e o pior é que até transa sem camisinha rolou kk #medo, mas calma que teve pilula e teste após isso. Então, nada de filhos não programados. Amém.
Após a facul e agora sim em um tempo mais recente. No trabalho, há uns dois anos atrás descobri que uma garota era perdidamente apaixonada por mim. Isso era novidade pra mim que já estava acostumado só com amor não correspondido, mas o drama aqui é que eu simplesmente não sentia a mesma coisa por ela. Olha só que ironia, não? Isso é foda, pq eu sabia como era gostar de alguém e isso não ser recíproco. Mas enfim, a garota foi demitida e com a demissão acho que foi-se qlq esperança de se construir algum amor - isso para os que acreditam que esse trem é construído tijolinho, por tijolinho. Eu só simplesmente não sei como funciona, desculpa.
Há seis meses atrás ou até mais, meu coração resolveu bater mais forte por alguém mais uma vez. Mais uma coisa que simplesmente não sei o pq diabos acontece, mas já aceitei que a vida é assim. Ela é uma colega de trabalho. O tempo passou, ficamos íntimos, conversamos muito, mas muito mesmo sobre absolutamente tudo. Literalmente tudo. A pandemia chegou e até hoje estamos de home office :p. O drama aqui é que eu resolvi me declarar para ela. Abri o jogo. Coloquei as cartas na mesa e joguei para ver o que iria dar. Como resposta tive um surpresa e um desagrado ao mesmo tempo. A surpresa foi em saber que ela se preocupa comigo tanto quanto eu me preocupo com ela, mas amigos... o sentimento que temos um do outro é bem diferente. Infelizmente! Ah e o drama aqui não vou entrar em muitos detalhes, mas a thread só não chega a ser pior do que a minha primeira história e a segunda. Talvez seja pior que a segunda. Envolve uma infância bem conturbada da parte dela, abusos do pai e até relacionamentos abusivos de ex. Mas como disse, não vou entrar em detalhes. Enfim, essa semana tive a noticia de que ela está com um cara ai e é isso, amigos. Mais uma vez quebrei-me em mais um monte de pedaços antes mesmo de saber o que é um relacionamento.
Agora assim, sabe o que é o pior de tudo? A sensação de baixa-autoestima que você acaba criando e acho que até uma certa ansiedade/nervosismo ou sei lá o que. Um sentimento quase como: qual é o meu problema? Será que eu não sou uma pessoa interessante? Estou fora do padrão do que costumam encontrar por ai? Enfim, neuroses que nem vale a pena perder tempo pra não cultivar bad trips. O tempo só vai passando e não há nada que eu possa fazer a respeito a não ser aceitar que as coisas são como são e pronto. E que simplesmente não sirvo para relacionamentos. Talvez isso me conforte de alguma forma.
submitted by kriskastro to desabafos [link] [comments]


2020.09.08 00:38 hoops_loops Sou o babaca por seguir minha vida sem a minha ex?

Em 2012 iniciei um relacionamento que durou até 2016, exatos quatro anos. No término ela deixou muito claro que estava terminando comigo por estar eu estar estagnado na vida e que ela estava em um patamar acima de mim. Na época ela já estava formada e trabalhando em um escritório (que o pai dela arrumou), e eu estudando para o exame de admissão da OAB (hoje ambos somos advogados). Após o termino ficamos exatamente um anos sem se falar, eu abri meu próprio escritório e ela continuou como empregada... E por insistência minha voltamos a nos ver como amigos. E por consequência do destino paramos de nos falar dinovo. Em 2018 o irmão dela faleceu de forma trágica, e eu estive lá pra dar todo o apoio que a família e ela precisou, e isso nos aproximou novamente. Por óbvio tivemos algumas recaidas mas a vida seguiu mas nunca voltamos de fato. A vida seguiu e após essas recaidas ela veio me dizer que conheceu alguém, eu levei de boa e logo em seguida acabei conhecendo alguém também, e isso a deixou louca, me seguia e me mandava mensagem dizendo que estava muito mal com a situação, mas mesmo assim afirmava que não gostava mais de mim e que era apenas um sentimento de posse, e então seguiu namorando e eu segui com a vida. O relacionamento dela não durou muito tempo e o meu já havia a terminado também, então voltamos a conversar. Numa dessas voltas, tivemos nossas recaidas, estávamos ficando a quase um mês direto, eu acreditei que realmente iriamos voltar, mas descobri que ela estava de conversa com um dos clientes dela e acabei falando algumas coisas do tipo "você só me quer por perto como um apoio pra quando esta sozinha" e coisas do tipo, o que deixou ela muito puta da vida e paramos de nos falar novamente. Porém, a vida nos aproximou mais uma vez e faz um ano que voltamos a nos falar, porém sem recaidas, só amizade mesmo. Ela vive recebido notificações no tinder e faz questão de esconder e se explicar quando eu acabo vendo alguma coisa do tipo, ja não me i.pprto com isso, até pq não vejo mais chances com ela. Então recentemente eu conheci alguém, uma garota muito legal e então decidi contar pra ela, como amiga, achei que não haveria problemas, porém mais uma vez ela veio me dizer que não quer mais falar comigo e que a forma como disse a ela que teria um encontro foi muito desrespeitosa. Eu fiquei meio triste mas a fui ao meu encontro tranquilo e desde então ela parou de falar comigo.
Sou babaca por achar que poderia seguir com a minha vida amorosa?
submitted by hoops_loops to EuSouOBabaca [link] [comments]


2020.09.07 02:09 ___anonimo___ Desabafo sobre minha triste vidinha

Meu nome é Ruan tenho 13 anos, e bem nao tenho uma história mais preciso desabafar em algum lugar
Tudo começou no ano passado quando meus vizinhos foram embora e uns noia e uma mina foram morar na casa, estava tudo indo bem até que meu pai resolveu dar carona pra filha da mina, a bomba tinha sido emplantada, a filha dela disse pra minha irmã que meu pai e a mãe dela estavam namorando, Minha irmã chegou em casa mas não disse nada, alguns minutos depois a vizinha e a filha dela batem no portão e a vizinha diz:
-maria pede desculpas pelo que você disse para carls (só vou censurar o nome da minha irmã e da minha mae) E minha mãe disse:
-oque ela disse Carls
-ela disse que meu pai e a mãe dela estão namorando
Nessa hora minha mãe e minha irmã entraram pra dentro e eu perguntem quem era e oq queriam minha mãe me contou e assim tive minha primeira crise de anciedade. Depois disso foram só brigas e meus planos de matar aquela vaca. Até que meu pai foi embora pra Ponta Grossa PR, eu não sabia oq fazer, até que minha mãe foi até lá conversar com ela naquele momento eu sentei e tive outra crise de ansiedade até que apareceu a minha melhor amiga um anjo que veio pra me salvar e deu uma de pisicologa e me ajudou a se acalmar. Um tempo depois meus pais descobriram q aquela vaca estava mentindo e se reconciliaram, e agente foi morar com meu pai em Ponta Grossa. Adivinha oq eu fiz no meu primeiro dia em ponta grossa, fui pra escola -_-, lá eu conheci muita gente legal e uns idiota que me faziam rir, também conheci um cara que amo até hj, Rainaro, (vou variar os nomes) bem agente era amigo, até que o ano acabou e lá vou eu pra 8° série de manhã e ele atarde (minha mãe não me deixava sair além de ir no mercado ent não podia sair pra ver meus amigos), como ele estava estudando atarde eu fiquei todos os recreios sozinho, até que eu chego na escola e lá está ele, o fdp foi estudar de manhã, bem agente trocou watts e continuamos nossas vidas, (esqueci de dizer que na 7° série eu tirei as costas dele do lugar mas ele esqueceu disso), e eu que nunca tinha me metido em briga arrumei briga com dois caras, mas a pandemia começou e n deu em nada.
Tem pt dois
submitted by ___anonimo___ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.04 15:16 pardobsb Mulheres não são interesseiras (em geral) mas buscam segurança.

Eu sei existem mulheres "aproveitadoras" que gostam de viver às custas de algum homem trouxa. Mas dá mesma forma existem homens folgados que vivem às custas da mulher.
MAS O PONTO AQUI É OUTRO Eu tenho duas graduações mas sou desempregado (mesmo empregos que necessitam pouca qualificação não me contratam). Eu conheci essa mina na academia e estamos caminhando para ter um relacionamento, até que ela conheceu um cara que estava formando em medicina. Aos poucos ela se distanciou e agora eles estão namorando. Eu me senti um lixo (por isso e vários outros fatores). Mas eu aprendi essa lição, por mais legal e/ou bonito que eu seja ainda sou um cara desempregado e qualquer um que olhar de fora vai me ver apenas como um vagabundo que ainda mora com os pais após os 25 anos... É só um desabafo triste de quem não aguenta mais tentar (não só por causa dessa história) ser um "homem de verdade"... Talvez eu nunca alcance esse patamar
submitted by pardobsb to desabafos [link] [comments]


2020.09.02 06:33 Luuwuh O dia que eu transformei uma webamizadecolorida em um namoro real.

Bom dia, boa tarde, boa noite Luba-san, gatas, otakus fedidos e não fedidos, restos de papelões e turma que está a ler, tudo bem com vocês? Hoje decidi compartilhar com vocês a história de como eu transformei uma webamizadecolorida em um namoro real.
Bom, eu tenho um amigo (que não é bem um amigo, logo logo vocês entenderão pq) que eu conheço faz bastante tempo. Eu conheci ele numa "rede social" chamada Amino a muito tempo atrás (tipo, faz uns 3/4 anos que eu conheço dele). Bem, nós sempre fomos muito amigos e sempre conversamos muito (ele tinha até virado meu melhor amigo). Ele é da mesma cidade que eu, mas nunca nos vimos pq ele mora do outro lado da cidade. Recentemente, nós viramos amigos coloridos pq nós sempre demos em cima um do outro e tals, mas nunca oficializamos com um namoro. Como nós nunca nos vimos, sempre tivemos o sonho que todas as pessoas que tem web amigos tem: sonhávamos com o dia em que nos veríamos na vida real. E eu fiz isso acontecer! Bem, meu aniversário estava chegando e com isso, minha mãe decidiu fazer uma mini festinha só pra gente daqui de casa por causa da pandemia. Como era aniversário de 15, minha mãe não queria que passasse em branco, então faríamos essa festinha. Eis aí a oportunidade perfeita de apresentar meu "amigo" para minha família, mas tinha um problema: eu tava MORRENDO de medo de contar pra minha família e dar ruim, já que ele tem 17 e eu 15. Bom, os dias foram passando e o dia do meu amigo estava finalmente chegando e eu estava enrolando pra contar pra minha mãe desse meu amigo. Até que eu tive a brilhante ideia de acordar cedo e contar pra minha mãe enquanto ela se arruma pro trabalho (a ideia era que ela deixasse pra conversar melhor quando ela chegasse em casa de noite, pq aí dava tempo de planejar o que falar), e eu sem ser boba, virei a noite pra poder estar acordada e tal. Quando finalmente deu a hora e minha mãe estava se arrumando, eu arreguei e não consegui contar. Massas, não sendo boba, resolvi fazer um TEXTÃO pra ela no whatsapp pra contar a novidade. Deu tudo certo e minha mãe aceitou numa boa. Já tinha combinado com ele e a mãe dele que eles viriam rapidinho só pra apresentar ele pra minha mãe, então estava tudo certo, faltava apenas contar pro meu pai. A estratégia usada pra contar pro meu pai foi: eu pedi ajuda da minha madrasta pra ela ir "preparando o terreno" pra mim poder contar. Contei bem no dia da festa e ele ficou meio nervoso, mas também correu tudo certo. Era dia da festa e eu já estava muito nervosa e ansiosa a espera do meu amado (nem dormi direito no dia k) Meu pai e irmãos fazendo piadinha sobre eu estar namorando, logo eu que sempre disse que não iria namorar nunca pq não preciso de maxo e pipipi popopo, ele finalmente chegou! Apresentei pra família e aparentemente todo mundo gostou dele e eu fiquei super nervosa e feliz, nem sabia como reagir. Só sei que agora namoramos de verdade e estamos esperando a pandemia passar para poder marcar vários encontros para darmos uns pegas <3 Tiramos algumas fotos, mas ele morre de vergonha, então não irei expor ele aqui. É isso lubinha, espero que tenha gostado, tenha um bom dia/tarde/noite e beba bastante água! <3 (Ficou meio grande, msm eu tentando resumir bastante, desculpa •~•)
submitted by Luuwuh to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.02 03:31 libriano1998 Ser o unico filho homem

Somos em 3, vejo que meus pais são tão comunicativos e melhores amigos das minha irmãs ( uma mais velha de 25 anos, e uma mais nova de 16 anos) mas sinto que não acontece o mesmo comigo, sou o do meio, não sei se tem alguma coisa nisso, mas sinto que somos tao rasos um com o outro, conversamos o basico, não me perguntam como foi meu dia, como me sinto,como estou, se estou namorando, nunca me perguntaram se sou gay, imagino que eles saibam mas acho que nunca vao me perguntar, falam que me amam só quando estamos longe, não conversamos muito, as vezes eu me sinto como se fosse apenas uma visita, perdi as contas das vezes que me fechei no quarto e chorei pensando nisso, eu acho que eles me amam e eu tmb os amo muito mas a falta de comunicação entre nós é totalmente diferente da reciprocidade deles com minhas irmãs. Não sei o que fazer, não sei se é só paranóia da minha cabeça, não sei sou chato demais... só queria entender a diferença de ser o unico filho "homem".
submitted by libriano1998 to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 19:29 iammacfag MINHA MÃE ME CHANTAGEIA E EU SOU COVARDE DEMAIS PRA FAZER ALGUMA COISA

Eu amo (na verdade, já amei) minha mãe. Mas depois que ela começou a namorar virou um inferno. Primeiro, eu mando ela parar de sustentar o namorado dela.
Ele não passa necessidade, mas ela já fez: Bolo Lasanha Macarrão 3 vezes e Escondidinho pra ele.
Ele falou que tava sem gás um dia, e minha mãe saiu correndo no meu quarto trocando de blusa e pegando o gás de casa pra levar pra ele. Ela chegou e disse que ele tava chorando, quase passando fome, sendo que naquele dia ela pediu pra achar um motel 5 estrelas pra eles e disse que ele que ia pagar. Meus pais moram juntos mesmo separados, até meu pai sumir daqui, e ele sabe só que minha mãe tá conhecendo ele. E meu pai traiu primeiro 6 anos atrás.
E quando ele chega, ela fala pra ele que eu não respeito ela, que eu falo da vida dela pra todo mundo, o que é mentira já que eu só falo pra quem já sabe, sendo que ela só esse ano, antes do meu pai saber que ela tá namorando, já separados, falou que tava indo comigo passear, sendo que ela quando subiu a rua me deixou lá na calçada, sozinho, só com dois bêbados na rua que podiam ter me matado. No começo do ano eu xinguei o Sérgio (namorado dela), não na cara dele, porque eu nunca vi ele pessoalmente, e ela me deu um tapa, bateu no filho dela por causa do namorado. E quando eu ameaço contar pro meu pai, ela fala: "Conta! Vai lá e conta!" Sabendo que eu não consigo porque meu pai mata ela se souber. E dps vem no meu quarto perguntando se a comida tá gostosa como se nada tivesse acontecido. E quando eu falo pra ela parar de sustentar ele, ela me suborna, a gente não é rico, e sim classe média, que não é alta, e fala que vai pegar parte do dinheiro que ela recebe hoje já que ela saiu do emprego, e fala que "se eu deixar ela ser feliz", ela me dá o celular dos meus sonhos ( o meu não é dos melhores, mas tá com a traseira quebrada e a digital parou de funcionar do nada) e que vai me dar o dinheiro pra comprar meu notebook (vendi meu PC "básico" pra trocar pra um notebook, por ser melhor de transportar) já que boa parte do dinheiro eu emprestei pra ela pagar as contas. Ela acha que eu só penso em dinheiro pra me subornar e fala que se eu contar alguma coisa pro meu pai, ela vai falar que eu bati na cara dela em janeiro.
Eu não bati por querer, a gente tava discutindo no carro e eu fui pegar alguma coisa que eu não lembro na parte de cima do carro e eu tava bravo e minha mão foi rápida e bateu na cara dela bem de leve. Mas ela fala que eu bati por querer, e se falar pra ele, ele acredita e me mata.
Só fico maior de idade daqui 5 anos e me formo em mais 5. Não aguento mais e não tenho dinheiro pra sair e alugar um lugar pra ficar. Se eu tivesse até uma barraca, eu morava na minha tia, colocava a barraca na cozinha e dormia lá, mas eu não tenho. E ante ontem ela ficou me enchendo o saco pra ajudar ela a postar uma bosta no Facebook e eu falei que não porque ela sabia que eu tava na aula.
Alguém sabe o que fazer?
Edit: Falei pra minha tia agora que meu pai falou que se eu fazia fofoca, era por influência da minha tia, e falei porque ela ainda faz comida pra ele.
submitted by iammacfag to desabafos [link] [comments]


2020.08.27 23:21 _Suh_55 Sou babaca por me apaixonar pelo crush da minha melhor amiga???

Olá Luba,editores,plantas e papelões e possíveis convidados,hoje estou fazendo minha primeira historia e quero saber se sou a babaca ou não.
Bem,tenho uma melhor amiga desde infância e desde que nascemos ,vamos chama-la de "a loirinha" ,e bem com o tempo eu tinhamos nos esquecido uma da outra (pois éramos crianças) então um dia minha mãe mostrou uma foto minha com a loirinha e eu decidi conversa com a mesma no outro dia na escola ,e desde então nos tornamos amigas denovo e por ai ficamos best friends ate o 7° ano ,ate que um dia a loirinha me convidou para sair pra vender trufas e empadinhas com os amigos dela,então ok ate ai td bem aceitei ir ,depois da escola fui pra casa,me troquei e minha amiga chegou em minha casa para me buscar (estava de noite,acho q umas 19:00) e eu vi um garoto lindooo ,maravilhoso do lado dela !! Vamos chama-lo de "Carls" ,mas ai ela falou "miga esse aq é meu mariduuu ,minha propriedade nao toque nele ;)" e o abraçou ,na hora me apaixonei.Depois disso td no outro dia na escola ficamos amigos eu,a loirinha e o carls ,mas eu ficava mal pra krl ver os 2 juntos e eles na vdd nao namoravam nem nada ,mas o carls meios q pegava nós 2 quando tinha a oportunidade de ficar com uma de nós 2 a sos ,e nós 2 ficávamos mal pra krl ,pq nós 2 éramos apaixonada pelo mesmo boy ,e toda noite eu e ele mandavamos mensagem um para o outro (o carls e eu) e ele ficava dando em cima de mim como eu dava em cima dele tbm!!,Eu ficava mais apaixonada ainda.Então a loirinha já sabia q eu gostava do carls e eu sentia q ela me odiava por isso ,mas ai td bem passou o tempo ai a loirinha chegou em mim e falou que gostava de outro menino que eu poderia ficar com o carls de boas (GRAVEM BEM ISSO,ELA DEU "PERMISSÃO" PRA EU FICAR COM ELE!!) e estava chegando meu aniversário de 13 anox <3 e a loirinha na casa dela falou pro carls" po ,tive uma ideia ,pra vc da um presente pra Suh,pq vc n pede ela em namoro???" então no outro dia na escola A loirinha juntou eu e o carls e tipo...JEITO SUPER ROMÂNTICO DE SE PEDIR O OUTRO EM NAMO NEEEH???Ele me pediu na quadra da escola durante meu recreio!!e falou tipo "eae quer ficar cmg??" eu fiquei super timida e LOUCA!!nao acreditando no que ouvi e eu aceitei ,claro ,se passou uma semana e chegou o dia do meu aniversário e claro, convidei a loirinha,o carls e mais um garoto q era nosso amigo ,nos divertimos ,então no outro dia quando estava indo pra escola meu amigo (vamos chama-lo de Gabi ) chegou correndo em minha direção todo ofegante falando "SUUH o carls falou q quer terminar contigo!!" eu nao acreditei nele ,claro ,pois o carls sempre me dizia q me amava...quando cheguei no portao da escola ,a loirinha chegou com o carls com a cara de quem sabe q vai da merda ,e eu ouvindo música de boas o carls chegou em minha direção e falou "quero terminar com vc" e eu fiquei em choque ...fiz um puta drama me joguei no chão e fiquei sentada e fiquei chorando ali mesmo...enquanto o carls ia com seus amiguinhos sem o minimo pingo de remorso ...e eu sai correndo feito criança no braços da conselheira da escola e contei td...
Se passou um tempo e a loirinha voltou a ficar com o carls e eu ainda nao tinha superado ele,E ela sabia q ela estar com ele me machucava pra krl ,e sofri com isso durante muito tempo vendo os 2 juntos , o carls me dava bolos quando íamos marcar de ficar juntos pra ficar com a loirinha...E eles me viam chorando e simplesmente me deram as costas e nao tavam nem ligando se aquilo me machucava ou nao ,nunca me perguntaram "Suh vc esta bem com eu e o carls juntos??" ...e o carls sempre ficava nervoso quando eu perguntava oq eles faziam sozinhos...e ele nunca me contava a vdd ,ai se passou mais uns tempinhos e eu e o carls voltamos a namorar mas ai ele me falou "mas ninguém pode saber .." e eu topei já q eu estava "cega" por ele ,passou um tempinho e ele ainda estava com a loirinha e eu ficava super CIUMENTA com aquilo!!!Ate que me cansei e decidi falar pra loirinha "Olha acho q n estou sendo sincera com vc e nem o carls,então vou te falar ,eu e ele estamos namorando escondidos de vc" ai ela ficou puta pra krl cmg e começou a me humilhar na frente da classe inteira(todos estavam olhando) e o professor fez porra NENHUMA!!apenas falou" opa vamos acalmando os animos??" e ela continuou me humilhando falando "garota PQ EU ACREDITARIA EM UM SER TAO FRACO COMO VC??VC N ACEITA NEM UMA VDD NA CARA Q EU E O CARLS GOSTAMOS UM DO OUTRO !!!VC É ASSIM PQ VC É FRACA,VC É UM LIXO!!!" me lembro de cada momento e palavras...e ela amassou um papel e atacou em minha cabeça e disse "lixo no lixo,nem dói né!!!??" Eu corri pro banheiro e fiquei chorando lá....(e pra piorar tenho crises de ansiedade) Então desde então paramos de ser amigas ...mas pensa q acabou?Ai q vem a treta meu caro Lubisco ,contei td pra minha tia q a propósito faz barraco quando é preciso!E OQ A vó da loirinha nao sabia é q a vó e minha tia já tinham brigado uma vez mt feio e minha tia q saiu com razão ,Então a loirinha "parou" de mexer cmg ...mas ela sempre manipulava todos da escola pra se afastar de mim,ate q todos os amigos q eu tinha se afastaram de mim por culpa dela q ela os manipulava espalhando coisas minha q n quero citar... Fiquei como a "louca" da escola ..ela sempre se fazia de vitima para as pessoas e me fazia sair como a vilã ..pras diretora ela dizia q eu roubava os brinquedos dela quando éramos crianças (q era mt mentira isso..)
Desde então não somos mais amigas,mt pelo contrário,todo o amor e carinho q tínhamos uma pela outra virou odio e rancor (viramos rivais) ,mas eu e o carls namoramos por mt tempo desde então quando ele se afastou dela e decidiu ficar cmg ...mas dps de quase 1 ano terminamos por causa de ciumes obsessivo do carls ...mas agr estou com outro boy mt fofo tem os mesmo gostos e personalidade <3 e estamos bem (esse ano ,e fiz 14 anos)
E aqui em casa meus pais e eu somos proibidos de citar o nome dela por acreditamos q trás "briga" pq sempre q falamos o nome dela acabamos brigando.
submitted by _Suh_55 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.27 00:24 tatiimariotto O melhor pior melhor da minha vida

Oi gatas,luba,pequeno reeves e editores mal pagos. Minha história começa quando a mae d minha amiga a Rainara me convidou pra uma festa surpresa ,mas no dia ela praticamente ja sabia, a mae dela so me convidou , dias antes tinha contado pra ela que gostava dela eu ja estava um pouco confusa sobre isso e ela foi super compreensível mas falo que so gostava como amiga e tals.No dia estava um clima um pouco tenso por causa que eu contei pra ela , na hora do parabens ela estava falando com os pais dela e ela sem querer solta que eu falei pra ela que gostava dela PROS PAIS nao sabia onde enfiar minha cara pedi licença e corri pro banheiro dela,ela veio atrás de mim e pedio que eu abrisse a porta pra gente conversar. Enquanto ela estava falando sentei na sua privada e quando levantei estava cheia de SANGUE entao eu abri a porta ela me deu um absorvente e uma calça,depois disso ela foi conversar comigo no quarto dela e ela estava sentada do meu lado entao eu puxo ela pra um beijo e ela gostou e a gente agrr esta namorando. Foi isso lubisco um dos melhores piores dias da minha vida , bejos <3. E essa historia se passa quando tinha 13 anos agrr tenho 15...
submitted by tatiimariotto to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.24 04:30 errorloading134 Me ajudem pfvr

Conheci uma menina e nos aproximamos muito, cheguei a ir no aniversário dela e ficamos muito mais próximo, não nós assumimos no começo e brincávamos muito que estávamos namorando, dps de alguns dias ela mudou completamente, se afastou de mim e começou a postar status de uma tal outra pessoa que mora do outro lado do país, e até que um dia ela colocou que tava webnamorando, dps disso nos distanciamos mais, porém em alguns momentos conversamos um pouco, e ela me chamou pra casa dela, quando fui conversamos muito e tudo mais, nos beijamos mas não rolou nada de que só um beijo. Ela em alguns dias antes de eu ir pra casa dela ela dizia que queria ficar comigo no dia ela tinha mudado completamente mas só rolou um beijo, dps de tudo isso estamos ainda muito afastados mas as vezes vejo ela postando algumas coisas relacionada a uma outra pessoa e falando que estava namorando e ficando. Eu ainda chamei ela para vir ao meu aniversário, ela falou que vinha, tinha dito que estava já arrumada e já tava vindo, mas ela mandou mensagem falando que tinha chegado visita e que não conseguiria vir e que o pai dela não iria mais levar, e dps eu vi que ela saiu pra outro lugar. Mas afinal oq ela quer??
submitted by errorloading134 to relacionamentos [link] [comments]


2020.08.24 03:11 errorloading134 Me ajudem pfvr

Pode ser paranóia minha, mas eu já fui na casa de uma menina duas vezes uma foi no aniversário dela e outra só tinha a família dela, todo mundo me aceitou e achavam que já estávamos namorando, quando eu chamei ela para vir no meu aniversário ela falou que iria falar com a mãe dela, tudo certo por aí, um dia antes mandei mensagem pra ela e ela disse que viria e aí mandei o endereço e falei que hrs era pra vir, no outro dia tava tudo certo até dar o horário ela falou que já tinha se arrumado e que já tava vindo, até que ela manda outra mensagem dizendo que não podia mais vir pq chegou visita na casa dela e que o pai dela não a levaria mais, eu tentei falar com ela para meu pai ir a buscar, e disse que até falaria com os pais dela. Mas sem sucesso, ela disse que não daria para vir. Alguns minutos mais tarde eu entro no face e no Feed aparace que ela estava em um restaurante (sabe quando vc se cadastra para pegar a internet) e aí eu pensei será que ela não podia vir aqui ou foi uma desculpa, hoje ela postou algumas fotos com algums amigos da irmã dela e adivinha onde, no mesmo restaurante. Será que ela queria vir e não conseguiu por algum motivo mesmo ou ela só fez isso pra não vir mesmo?
submitted by errorloading134 to desabafo [link] [comments]


2020.08.24 02:55 errorloading134 Ajudem eu aí pfvr

Pode ser paranóia minha, mas eu já fui na casa de uma menina duas vezes uma foi no aniversário dela e outra só tinha a família dela, todo mundo me aceitou e achavam que já estávamos namorando, quando eu chamei ela para vir no meu aniversário ela falou que iria falar com a mãe dela, tudo certo por aí, um dia antes mandei mensagem pra ela e ela disse que viria e aí mandei o endereço e falei que hrs era pra vir, no outro dia tava tudo certo até dar o horário ela falou que já tinha se arrumado e que já tava vindo, até que ela manda outra mensagem dizendo que não podia mais vir pq chegou visita na casa dela e que o pai dela não a levaria mais, eu tentei falar com ela para meu pai ir a buscar, e disse que até falaria com os pais dela. Mas sem sucesso, ela disse que não daria para vir. Alguns minutos mais tarde eu entro no face e no Feed aparace que ela estava em um restaurante (sabe quando vc se cadastra para pegar a internet) e aí eu pensei será que ela não podia vir aqui ou foi uma desculpa, hoje ela postou algumas fotos com algums amigos da irmã dela e adivinha onde, no mesmo restaurante. Será que ela queria vir e não conseguiu por algum motivo mesmo ou ela só fez isso pra não vir mesmo?
submitted by errorloading134 to desabafos [link] [comments]


2020.08.24 01:36 errorloading134 Me ajudem

Conheci uma menina e nos aproximamos muito, cheguei a ir no aniversário dela e ficamos muito mais próximo, não nós assumimos no começo e brincávamos muito que estávamos namorando, dps de alguns dias ela mudou completamente, se afastou de mim e começou a postar status de uma tal outra pessoa que mora do outro lado do país, e até que um dia ela colocou que tava webnamorando, dps disso nos distanciamos mais, porém em alguns momentos conversamos um pouco, e ela me chamou pra casa dela, quando fui conversamos muito e tudo mais, nos beijamos mas não rolou nada de que só um beijo. Ela em alguns dias antes de eu ir pra casa dela ela dizia que queria ficar comigo no dia ela tinha mudado completamente mas só rolou um beijo, dps de tudo isso estamos ainda muito afastados mas as vezes vejo ela postando algumas coisas relacionada a uma outra pessoa e falando que estava namorando e ficando. Eu ainda chamei ela para vir ao meu aniversário, ela falou que vinha, tinha dito que estava já arrumada e já tava vindo, mas ela mandou mensagem falando que tinha chegado visita e que não conseguiria vir e que o pai dela não iria mais levar, e dps eu vi que ela saiu pra outro lugar. Mas afinal oq ela quer??
submitted by errorloading134 to desabafo [link] [comments]


O QUE FAZER QUANDO O PAI DA SUA NAMORADA CHEGA MEU FILHO ESTÁ NAMORANDO - YouTube MEU PAI QUASE PEGOU EU E MEU NAMORADO NA CAMA ... - YouTube DE FÉRIAS SEM OS PAIS - PRIMEIRA BALADINHA (Episódio 4 ... PAIS ADOLESCENTES, O COMEÇO! O PRIMEIRO DO YOUTUBE  THE SIMS 4 SÉRIE ~ Ksimsplay ESTAMOS NAMORANDO ( TROLANDO MEUS PAIS) O meu filho tá namorando #4 EU ESTOU NAMORANDO! - ( TROLLANDO O MEU IRMÃO ) - YouTube VIRAMOS PAIS DA DANI POR UM DIA 4!! - YouTube NAMORANDO - Grecco - YouTube

3 Formas de Convencer seus Pais a Deixá lo Namorar

  1. O QUE FAZER QUANDO O PAI DA SUA NAMORADA CHEGA
  2. MEU FILHO ESTÁ NAMORANDO - YouTube
  3. MEU PAI QUASE PEGOU EU E MEU NAMORADO NA CAMA ... - YouTube
  4. DE FÉRIAS SEM OS PAIS - PRIMEIRA BALADINHA (Episódio 4 ...
  5. PAIS ADOLESCENTES, O COMEÇO! O PRIMEIRO DO YOUTUBE THE SIMS 4 SÉRIE ~ Ksimsplay
  6. ESTAMOS NAMORANDO ( TROLANDO MEUS PAIS)
  7. O meu filho tá namorando #4
  8. EU ESTOU NAMORANDO! - ( TROLLANDO O MEU IRMÃO ) - YouTube
  9. VIRAMOS PAIS DA DANI POR UM DIA 4!! - YouTube
  10. NAMORANDO - Grecco - YouTube

Tá ai mais um vídeo. Forte testemunho de Collen Willard - 30º MLADIFEST no ano de 2019 em Medjugorje MEDJUGORJ BRASIL - Duration: 52:19. Gabriel Paulino Recommended for you INSCREVA-SE DEIXA O LIKE COMEMTA COMPARTILHA INSTAGRAM @VNDEDEUS @ANAAA916 TWITTER @VNRODRIGUES. SE INSCREVA NO CANAL! SOMOS QUASE 7 MILHÕES DE FLOPADOS! Me siga nas minhas redes sociais: - TWITTER: http://twitter.com/lucasranngel - INSTAGRAM: http://ins... agora meu filho deu pra namorar com uma garota de 13 anos kkkkk vÊ se eu posso com isso . espero que vocÊs curtam mais um episÓdio dessa serie : adotando uma... Galera trollei o Juninho mais uma vez!! E dessa vez ele ficou muito bravo!!! Olha aí o que eu fiz!! SITE DA MINHA LOJA DE ELETRÔNICOS: http://www.hbveletroni... FACEBOOK PESSOAL DO MAIK : https://goo.gl/dLwxd7 FACEBOOK PESSOAL DO FELIPE : https://goo.gl/HgB71r GOSTARAM DO VÍDEO? DEIXA O LIKE! INSCREVAM-SE NO CANAL , ... The sims 4 série, desafio do lixo ao luxo, desafio dos 7 bebês, desafio da viúva negra, rumo à fama, Strangerville, desafios no cas, desafio da cor, create a sim, de bebê para adulto, speed ... Música cantada por Grecco e será utilizada em uma das entradas. de fÉrias sem os pais - primeira baladinha (episódio 4) reality show de ferias sem os pais. abertura de ferias sem os pais. ferias sem os pais. fomos para um... Geralmente quando se é jovem os pais são contra o namoro dos filhos, então o que fazer? Namorar escondido! ... FRASES QUE VOCÊ NUNCA FALA NAMORANDO - Duration: 4:32. Lucas Lira 2,749,867 views ...